ESTRUTURA DO ATENDIMENTO SOCIAL

O CEPAC desenvolve os seguintes projetos:

• ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL - ABRIGO
• SEMEANDO O FUTURO
• PROFISSIONALIZANTE
• APRENDIZ CIDADÃO
• RESIDÊNCIA INCLUSIVA

 

ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL - ABRIGO - O serviço de acolhimento institucional atende até 20 crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos, encaminhados pela Vara da Infância e Juventude, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069, Artigo 98). Os acolhidos ficam em regime de proteção por correrem risco pessoal e social, e suas famílias ou responsáveis estejam impossibilitados de cumprir suas funções de cuidado. Na Casa Glorinha as crianças e adolescentes são acompanhadas por assistentes sociais e psicólogos, bem como sua família para que possam ser reinseridos no ambiente familiar. Na residência são servidas seis refeições diárias, têm dormitórios, espaços de convivência e leitura, assistência no encaminhamento médico, frequentam a escola e cursos profissionalizantes.

 

SEMEANDO O FUTURO - O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – Semeando o Futuro atende crianças e adolescentes de 10 a 14 anos proporcionando o desenvolvimento da sociabilidade e autonomia, por meio de atividades que fomentem o processo de expressão, criação e desenvoltura para uma formação cidadã integral. Atendidos no contra turno escolar, os beneficiários participam das oficinas de Cidadania, Dança, Expressão, Informática, Movimento Corporal e Raciocínio Lógico.

 

PROFISSIONALIZANTE - O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – Profissionalizante atende adolescentes e jovens de 15 a 18 anos, com o foco na formação geral para o mundo do trabalho. São oferecidas oficinas socioeducativas – logística, auxiliar administrativo, informática, cidadania, inglês, comunicação e expressão - que lhes propiciam uma melhor sociabilidade, respeito coletivo e pelo meio ambiente, valores éticos e morais, companheirismo e discernimento, dentre outros aspectos que contribuem com o seu desenvolvimento formativo. O Serviço tem como primazia fortalecê-los no enfrentamento de possíveis situações de risco social e/ou pessoal, propiciando a autonomia e garantia de direitos dos beneficiários e seus familiares.

 

APRENDIZ CIDADÃO – O Projeto Aprendiz atende jovens de 15 a 18 anos, oriundos do Projeto Profissionalizante, que por meio do Cepac ingressaram no mercado de trabalho como aprendizes nas empresas da região. Nessa etapa, os beneficiários recebem treinamento específico nas áreas de Auxiliar de Armazenamento e Administração, com o objetivo de ampliar seu conhecimento e desenvolver competências e habilidades para a execução de suas atividades laborais.

 

RESIDÊNCIA INCLUSIVA – A Residência Inclusiva foi implantada em janeiro de 2016 pelo Cepac em parceira com a Prefeitura de Barueri a fim de atender as especificações do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Viver sem Limites. Lançado em 17 de novembro de 2011 (Decreto n° 7.612) ele tem como objetivo atender, em período integral, jovens e adultos com deficiência em situação de dependência. A Residência é uma modalidade de Serviço de Acolhimento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) com capacidade para até cinco usuários que recebem atendimento terapêutico ocupacional, psicológico e social. O serviço tem como objetivo dar autonomia aos usuários para que possam realizar suas atividades diárias sem a necessidade de ajuda contínua. Em 2016, foram realizadas ações nas três esferas, ocupacional, psicológica e social, que juntas contribuíram para o desenvolvimento dos acolhidos.

 

Além disso, como um complemento, os beneficiários participaram de atividades específicas desenvolvidas em grupo pela Prefeitura de Barueri que favorecem a socialização e a inclusão.