Depoimento Fundadores do CEPAC

27/03/2012

 

Muito simpática e alegre Sra. Glória Rocha Ferreira, conhecida por todos como Da. Glorinha, fala sobre o CEPAC com brilho nos olhos como quem conta sobre um filho. Companheira inseparável do senhor José Tiburcio Ferreira há 63 anos, juntos contribuíram ativamente para a criação da Associação para Proteção das Crianças e Adolescentes - CEPAC. Conta que no início era só uma ideia que surgiu da cabeça de sua filha Maria Heloísa e de seu genro João Bernardo Guimarães. Desejavam ajudar crianças que pediam esmola em uma padaria da região de Alphaville. Logo, a ideia contagiou a família, que percebeu a necessidade de se organizar para ajudar as crianças da região, de acordo com a lei vigente no Brasil. Senhor Tiburcio mobilizou amigos e empresas para comprar um terreno onde hoje está instalado o CEPAC. Convidou pessoas próximas para fazer parte da diretoria e juntos constituíram a ideia do projeto. Sr. Tiburcio, doou sua experiência como advogado, para elaborar o Estatuto Social da organização, que rege os princípios do CEPAC até os dias de hoje. Conseguiu os registros necessários e títulos importantes para que a entidade fosse reconhecida como uma respeitável organização do terceiro setor, em Barueri. Da. Glorinha atuou ativamente no início do CEPAC para ajudar a consolidar o projeto. Mobilizava voluntárias, organizava festividades, apoiando o marido na sua empreitada. Ela conta que a motivação do casal para fundar o CEPAC foi o desejo de contribuir com a sociedade. Finaliza a conversa dizendo que o mais importante é que o CEPAC nasceu do desejo de ajudar o outro e esse desejo mobilizou muitas pessoas ao redor deles. Diz que a grande realização do casal é ver o crescimento do CEPAC, saber que o projeto fez e faz a diferença na vida das pessoas que passam por ele. Este casal pitoresco chama a atenção pela beleza e originalidade dos valores que os mantiveram juntos, nesta união tão forte no casamento e nas ideias. Pela beleza e coragem de iniciar um projeto que já atendeu milhares de pessoas da região, dando a elas a possibilidade de construir um futuro de cara nova.